A ganhar se perde e a perder se ganha

Foi um fim-de-semana negro para o Távola. Embora a equipa paredense tenha trabalhado fortemente na preparação para os jogos de 7 e 8 de março, o Távola foi vencido em todos os encontros que disputou pela margem mínima, com a particularidade de ter estado perto de vencer ambos.
No sábado, em encontro para a 2ª Divisão Nacional, o Távola foi derrotado por 4-3 pela valente equipa do CTM Taipas e, no domingo, a equipa de juniores perdeu frente ao Ala nos distritais dessa categoria.

Sendo resultados relativamente inesperados, começam-se desde já a adivinhar os motivos. Ao que o nosso site conseguiu apurar, tudo se deve à época festiva em que nos encontramos.
Como todos os 12 milhões de adeptos tavoleiros sabem, estamos a menos de 12 dias do nosso ½ 12º Grande Aniversário. Aqui é que as dúvidas começam a aparecer. Segundo uns, trata-se de uma conspiração vinda das altas instâncias do Vaticano que pretende abafar a festividade do Távola em tempos de dor como o da Quaresma. Segundo outros, é a velha tradição tavoleira de oferecer vitórias ao adversário durante a época do seu aniversário, já que durante o resto do ano a equipa não hesita em ser implacável. No entanto, como o papa Francisco é um tavoleiro assumido, acredita-se mais na veracidade da segunda hipótese.

O problema destes desaires está diretamente relacionado com os festejos do ½ 12º Grande Aniversário do Távola. De forma a retornar à boa forma a que está acostumado, o Távola terá de reduzir os seus festejos. Por isso, o programa deste ano será curto. Ouvir-se-á um breve discurso do Nuno Pacheco e assistir-se-á ao corte do bolo da parte do Zé. Os atletas não vão é poder comê-lo porque têm de manter os seus corpos perfeitos e delineados a não ser que queiram ver os seus salários reduzidos em 12%. Estava também previsto um jogo de exibição entre Carlos Fagundes e Gonçalo Ribeiro, mas, devido aos desacatos que têm existido entre ambos (segundo o nosso site, um deles derrotou o outro por 11-0 no último treino) o evento acabou por ser cancelado. Como substituição, o Vítor Silva abrirá uma banca ao ar livre e oferecerá melões a quem os desejar.

Esses mesmos desacatos são apontados por alguns analistas como motivo para a derrota do Távola frente ao Ala (entre outros motivos, como o karma visto que o Távola não tem atletas femininas e se jogava no Dia Mundial da Mulher). É que depois de Gonçalo Ribeiro ter atribuído as culpas da derrota ao Maestro, porque este apenas venceu 3 jogos em 3, o júnior de 37 anos, Carlos Fagundes, rejeitou em aparecer no Campeonato distrital de juniores e oferecer as suas mais-valias à equipa paredense. Como penalização por este ato, prevê-se uma redução significativa no bónus por vitória do treinador. Em declarações a que o nosso site teve acesso, Carlos diz aceitar a decisão, mas mostra-se profundamente insatisfeito porque não poderá apostar no totoloto nas próximas 12 semanas.

Mas deixemo-nos de notícias cor-de-rosa. Até porque, embora só tenhamos uma cor, esta é o azul e amarelo. Os atletas do Távola participarão no próximo fim-de-semana no Torneio da Póvoa revigorados após os festejos do nosso ½ 12º Grande aniversário e com o objetivo de fazer grandes coisas.

Post visto e alterado pela Moção de Censura. Declarado como não ofensivo num raio de 20km. Para além desta distância, não há compromissos.

Advertisements

Sobre Távola

Clube de Ténis de Mesa
Esta entrada foi publicada em Campeonato Nacional, Notícias. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s