Távola vence Barroselas e isola-se no 2º lugar da classificação

Após uma longa viagem até Viana do Castelo, o Távola conseguiu uma rápida vitória por 4-1 frente ao CD Barroselas. A equipa de Paredes apresentou-se em grande nível e levou os 3 pontos para casa.

No entanto, engane-se quem pensa que foi um jogo fácil. Os tavoleiros superiorizaram-se, mas só com grande luta foram capazes de obter este resultado expressivo. Em particular destaque, esteve o Vítor Silva que voltou a vencer frente a um dificílimo adversário espanhol, enquanto que o Carlos Fagundes mostrou a qualidade de sempre, vencendo as duas partidas que lhe diziam respeito. Infelizmente, o Nuno Pacheco não se conseguiu superiorizar ao seu adversário, mas a partida de par, feita em conjunto com Carlos Fagundes manteve-se em alta.

Este jogo marcou o regresso do Távola às vitórias após ter perdido por 4-0 frente ao Guilhabreu num jogo menos bom. Para a semana, recebe-se em casa o Vila Real com o objetivo de vencer e manter o 2º lugar.

Antonio Alvarez 1 – 3 Vítor Silva
Xavier Pereira 1 – 3 Carlos Fagundes
Flávio S. João 3 – 0 Nuno Pacheco
Flávio/ Xavier 1 – 3 Nuno/ Carlos
Antonio Alvarez 0 – 3 Carlos Fagundes

Publicado em Campeonato Nacional | Publicar um comentário

Júniores do Távola fazem boa campanha no Torneio Memorial Humberto Gaspar

Após uma longa viagem rumo a Mafra, os jovens Tavoleiros que participaram no Torneio Memorial Humberto Gaspar conseguiram uma boa campanha, embora tenham estado longe (embora tão perto) da magnificência do Palácio Nacional.

Em primeiro lugar, todos passaram o grupo. Gonçalo Ribeiro e Pedro Silva ficaram em 2º lugar, enquanto o Nuno Pacheco passou na 1ª posição. Devido à sua excelente posição no Ranking nacional, o José Pereira passou diretamente para o mapa final.

Esta hierarquia acabou mesmo por verificar-se nas posições finais. Pedro Siva foi eliminado por Guilherme Sousa. O Tavoleiro deu alguma réplica, mas não foi capaz de superar os atributos do atleta do Boa Hora. Por seu lado, o Gonçalo Ribeiro foi eliminado pelo João Ferreira do Sporting. Embora tenha equilibrado e mesmo feito alguns pontos excelentes, o júnior do Távola não se conseguiu superiorizar ao adversário. No entanto, o Nuno e o José garantiram que a campanha do Távola não ficava por aí.

Nuno derrotou o seu primeiro adversário por 3-2, mostrando-se mesmo assim em grande ascensão, atingindo o seu ponto mais alto a partir do segundo set frente a Artur Almeida na 2ª eliminatória. No entanto, após ter perdido o 1º e vencido o 2º sets, o pupilo do Távola desmoralizou-se após uma jogada de (má) sorte e acabou por perder 3-1 frente ao atleta do Vitória de Setúbal. O José Pereira avançou mais uma eliminatória. Após ter derrotado o seu 1º adversário por 3-1, num jogo em que inventou um pouco, conseguiu arrasar o seu corajoso adversário no 2º encontro. Na partida correspondente aos oitavos de final, conseguiu dar alguma réplica a André Gama, mas o atleta do Boa Hora, quer pela experiência, quer pela consistência derrotou o nosso atleta.

Em suma, os nossos jogadores tiveram uma boa prestação, que demonstra um grande potencial de evolução que pode vir a ser conseguido se se continuar com o esforço e dedicação cada vez mais acrescidos. Este dia ficou também marcado pela estreia dos novos fatos de treino, patrocinados pela NARS e pela BIFASE.

Júniores tavoleiros

Publicado em Torneios | 1 Comentário

Távola vence Bairro e prepara ataque à liderança

No último sábado, o Távola venceu por 4-1 a forte equipa do Bairro numa partida em que, pese a expressividade do resultado, houve sempre bastante equilíbrio, mas da qual a equipa de Paredes sai como mais que justa vencedora.

Embalados pela grande vitória frente ao Neves, os tavoleiros entraram desde logo a vencer. Na 1ª partida, José Pereira lidou bem com a pressão e venceu Luís Sobral por 3-2 num jogo onde foi crescendo gradualmente até se tornar um gigante.

De seguida, o suspeito do costume alargou o resultado. Carlos Fagundes no jogo consistente e calmo do costume venceu Diogo Sobral pela margem máxima.

No jogo seguinte, o Nuno Pacheco não conseguiu corresponder às grandes expetativas postas nele após a partida frente ao Neves e perdeu frente a João Sobral por 3-2, não se tendo nunca adaptado ao jogo do seu adversário.

No par, Nuno e Carlos mostraram a natural tendência para complicar um pouco os sets, mas a classe e e a qualidade do Par Tavoleiro levou a que o jogo terminasse em 3-0.

No último encontro, Carlos abandonou o estilo a que tem habituado quem o vê a jogar e partiu para um encontro onde adoptou um estilo mais ofensivo e atrativo. Venceu por 3-0 e demonstrou um prazer que há muito não se via no seu jogo.

Desta forma, o Távola pode passar para a frente do Campeonato caso vença o Guilhabreu dia 20, em jogo adiado. Pelo meio, os nossos pupilos participam no Torneio Memorial Humberto Gaspar.

Publicado em Campeonato Nacional | Publicar um comentário

Távola derrota Alvito e Neves e continua em perseguição à liderança

Nos dois últimos sábados, o Távola venceu por 4-3 as difíceis formações do Alvito e do Neves, colocando-se assim a apenas 3 pontos do 1º lugar da Classificação.

A contar para a 7ª Jornada do Campeonato, o Távola visitou e venceu o CP Alvito, equipa que estava na Liderança da 2ª Divisão Nacional na altura do jogo. Era por isso um jogo que se esperava difícil e que apenas se tornou possível de vencer devido à grande atitude dos Tavoleiros que nunca desistiram nem baixaram os braços.

O Távola esteve por duas vezes atrás no marcador, mas conseguiu dar sempre a volta. Carlos Fagundes revelou mais uma vez a magia e classe de sempre, ao vencer os seus dois encontros. Gonçalo Ribeiro perdeu com os dois jogadores mais fortes da equipa minhota e Vítor Silva recuperou da derrota, vendida cara frente a João Costa, para fechar o encontro frente a Filipe Lobo.

Carlos X. Silva 3-0 Gonçalo Ribeiro
Filipe Lobo 0-3 Carlos Fagundes
João Costa 3-1 Vítor Silva
Silva/Costa 1-3 Fagundes/ Pacheco
Carlos X. Silva 1-3 Carlos Fagundes
João Costa 3-0 Gonçalo Ribeiro
Filipe Lobo 0-3 Vítor Silva

Empenhado pela vitória frente ao CP Alvito, o Távola recebeu em casa o CRC Neves, equipa com a qual o Távola sempre disputou jogos muito equilibrados. Foi um jogo emocionante, mesmo mágico onde após muita luta e autossuperação dos guerreiros do Távola foi possível levar por vencida a equipa adversária.

Apesar de já vários jogos terem sido levados à negra este ano, o encontro frente ao Neves foi sem dúvida o mais emocional da época. Houve de tudo. Momentos bem altos e alturas em que já não havia esperança.

Tudo começou com o herói do costume a dar a liderança ao Távola. Carlos Fagundes venceu com um jogo bem controlado Tiago Amorim por 3-0. Embora não tenha sido um jogo espetacular, Carlos Fagundes desempenhou bem o seu papel.

Tentando aumentar a vantagem tavoleira e garantir um excelente início para o Távola, Nuno Pacheco entrou com tudo frente a Joel Gonçalves. O jogo começou bem para o jovem paredense. Venceu o primeiro set e conseguia controlar o caneteiro. No entanto, Nuno Pacheco não foi capaz de manter a vantagem e acabou por perder por 3-1.

Empatados, Vítor Silva entrou para a mesa para superar Rui Rego. Apesar da vontade e do esforço, o jogador do Távola revelou um mau dia e não conseguiu entrar no jogo do adversário e perdeu por 3-0.

À entrada para o par, o Távola perdia por 2-1, mas Carlos Fagundes e Nuno Pacheco não estavam dispostos a deixar a vitória escapar para Viana do Castelo. E foi nos dois que a recuperação esteve assentada. A combinação que tem melhorado de semana para semana, conheceu neste jogo o seu ponto mais alto. Foi um jogo brilhante que trouxe ao pavilhão um entusiasmo que há muito não se sentia. A dupla venceu por 3-0 e, embora tenha vencido dois sets na negra, nunca pareceu que pudesse perder alguma vez.

Empatados mais uma vez, Carlos Fagundes entrou novamente em ação para começar a selar a vitória. Joel Gonçalves do outro lado estava disposto a não deixar o paredense sorrir. Foi um jogo emocionante, mágico até, onde nenhum dos 12 milhões de telespetadores que viram o encontro pelos 12 canais diferentes que o transmitiram possa dizer que não gostou. Carlos Fagundes começou a perder. Empatou. Ambos os jogadores se pareciam anular um ao outro. No pavilhão, respirava-se emoção. O terceiro set parecia mais do mesmo. Nenhum dos dois se superava ao outro e chega-se ao 8-8 e a tensão aperta.

Carlos Fagundes serve, a bola troca-se algumas vezes. Carlos ataca, a vitória parecia estar próxima, mas o adversário responde, a bola bate na rede, na mesa, um pouco sorte e o paredense responde por recurso. Contra-ataca. Ganha o ponto. Agora o set não poderia escapar, nem escapou.

No entanto, Joel empatou e foi necessário chegar ao 5º set. Nesse, Carlos não deixou escapar a vitória. Comandou o jogo como tem comandado o Távola, vitória após vitória, num rumo que se assemelha à magia de uma orquestra e o seu maestro.

Apesar disso, Vítor Silva voltou a entrar no jogo, mas não conseguiu superar as dificuldades que se colocava a si mesmo. Perdeu por 3-0 e a chama acendida por Carlos parecia agora apagada.

Até porque Nuno Pacheco aparecia claramente como um “out-sider” frente a Rui Rego que estava a revelar imensa qualidade. O jogador do Neves venceu e superou o júnior no primeiro set por 11-6. O Távola começava a desesperar, já não parecia dar, mas o maestro deu a volta à música. Nuno seguiu as ordens dele e agora a música era outra. A chama até estava outra vez acesa e os “Xós” acreditavam cada vez mais que a vitória afinal era possível. E, mostrando toda a qualidade que às vezes fica por mostrar, Nuno Pacheco entrou num ritmo esmagador, venceu dois sets e todos confiavam ao tavoleiro a difícil esperança de fechar a partida. Mas nem foi preciso esperar muito. No quarto set, até parecia que o Nuno era incapaz de falhar. Venceu por 11- 2 e, já nada daquilo cheirava a derrota. Sabia a ritmo, a classe. A orquestra de Carlos voltou a dar provas e venceu um encontro extremamente difícil.

Carlos Fagundes 3-0 Tiago Amorim
Nuno Pacheco 1-3 Joel Gonçalves
Vítor Silva 0-3 Rui Rego
Fagundes/Pacheco 3-0 Amorim/Rego
Carlos Fagundes 3-2 Joel Gonçalves
Vítor Silva 0-3 Tiago Amorim
Nuno Pacheco 3-1 Rui Rego

Na próxima semana, o Távola enfrenta o Bairro e pretende continuar a maré vitoriosa. Por enquanto, a alegria e o bem-estar serão uma constante entre os jogadores de Paredes.

Publicado em Campeonato Nacional, Competições | 1 Comentário

Estamos de volta!

Estamos de volta! Este é aliás um excelente título para este post. Estamos de volta na atividade no nosso site, estamos de volta na equipa B, estamos de volta aos jogos em casa e, a melhor de todas, estamos de volta às vitórias, uma vez que, depois de termos perdido por 4-3 frente ao Núcleo de Valongo, conseguimos vencer por 4-1 a perigosa formação do CTM Taipas.

Nesta semana, começou também o Campeonato distrital. Na 1ª jornada, o sorteio ditou a visita dos Dragões Valboenses B, detentores do título, ao nosso covil onde vencemos por 4-2. Destaque para a estreia do jovem Pedro Silva que, ao vencer 2 jogos, foi uma peça fundamental para a vitória da nossa equipa. No mesmo jogo, alinharam também Luís Ferraz e Gonçalo Ribeiro.

No seguimento da onda iniciada pela nossa 2ª equipa, o Távola A recebeu e venceu a turma de Taipas que está, apesar do resultado, a fazer um excelente campeonato. Foi um jogo bastante bom onde o Carlos Fagundes voltou a garantir 2 jogos com a classe a que já nos habituou. O júnior José Pereira teve também em destaque ao vencer Bruno Moreira por 3-1 num jogo onde deu o máximo de si e aguentou por 2 vezes a pressão das vantagens. Para além deles, jogaram também o Vítor Silva e o Nuno Pacheco.

Na próxima semana, o Távola vai jogar ao Alvito, equipa bastante forte que tem estado em grande no Campeonato onde leva já 4 vitórias consecutivas. No dia a seguir, os nossos juniores participam no Torneio ATM Porto. Estamos de volta. E que seja em força!

Publicado em Campeonato Distrital, Campeonato Nacional, Notícias | Publicar um comentário

Resultados do 1º Torneio de Ténis de Mesa especial em Paredes

A parceria da Távola com o EMAÚS e a ANDDI com o objetivo de organizar o 1º Torneio de Ténis de Mesa adaptado foi um sucesso com a inscrição de mais de 30 atletas, esta competição foi mais um grande passo para o desenvolvimento do Ténis de Mesa praticado por aqueles que todos os dias combatem contra as dificuldades que a vida lhes deu sem eles merecerem.

Os individuais da categoria normal foram ganhos por Pedro Cardoso, o atleta do Futebol Clube do Porto que na final derrotou o colega de equipa António Macedo. O 3º lugar foi partilhado por atletas do Gaia.

Na categoria do Ténis de Mesa adaptado, o Gaia conseguiu colocar dois atletas na final.

Por fim, no Torneio dedicado aos atletas com Síndrome de Down, o nosso Bruno ficou em 3º lugar atrás do Ricardo Pires, atleta do Vila Real e do João Gonçalves do Sporting.

No final, as deliciosas palavras do presidente da ANDDI fizeram jus à qualidade do torneio que, tal como previsto, foi o maior TORNEIO DE TÉNIS DE MESA Especial alguma vez realizado em Paredes!

Torneio adaptado

Publicado em Torneios | Publicar um comentário

Paredes recebe Torneio de Ténis de Mesa Especial

No dia 26 de abril, Paredes receberá um Torneio de Ténis de Mesa Adaptado, para pessoas muito especiais, organizado pelo Távola em parceria com a Câmara Municipal de Paredes e o Emaús. Todos os atletas do clube paredense estão empenhados em colaborar e fizemos sessões de treino com alguns futuros participantes. Os resultados não podiam ser melhores: a bola a andar na mesa e muitos sorrisos e alegria!

Era um projeto que há muito a Távola sonhava abraçar, como se prova pelo abraço ao nosso Bruno que serve de imagem de lançamento do cartaz do torneio.

Em declarações à imprensa, o porta-voz do Távola afirma que “Paredes nunca recebeu um Torneio de Ténis de Mesa Especial melhor do que o que se realizará no dia 26 de abril”.

Acreditamos que este objectivo será cumprido e, portanto, é um evento a não perder…

Torneio de Ténis de Mesa adaptado Torneio de Ténis de Mesa adaptado

Publicado em Torneios | Publicar um comentário